sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Pensar em sexo estimula o pensamento analítico, pensar em amor estimula a criatividade

Por Ana Carolina Prado

Da próxima vez em que você ouvir que inspirou alguém, pode acreditar. A Scientific American de março traz um estudo comprovando que sonhar acordado com a pessoa amada estimula a criatividade. Por outro lado, pensar em sexo melhora seu raciocínio analítico.

Isso surpreendeu até os pesquisadores. Eles pediram a 30 pessoas que imaginassem uma caminhada longa e romântica com seus parceiros antes de fazer um teste cognitivo, e a outros 30, que pensassem em sexo casual com alguém que não amassem. Os resultados mostraram com clareza que pensar sobre o amor pode realmente ajudar as pessoas a ter um desempenho melhor em tarefas criativas, enquanto que pensar em sexo ajudou-as a se sair melhor em tarefas que exigiam pensamento analítico.

Pois é, a capacidade do cérebro de resolver problemas varia de acordo com o estado da mente. Quando temos pensamentos amorosos, relacionados a um sentimento duradouro, estimulamos o processamento global do cérebro, que permite fazer associações amplas e ligar ideias díspares. O sexo, relacionado ao prazer aqui e agora, estimula o processamento mais local, concentrado nos detalhes. Arranjou a desculpa que precisava, né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...