quinta-feira, 21 de novembro de 2013

5 lugares que você não vai querer visitar

1 – O Lixão do Pacífico

O Lixão do Pacífico,5 lugares que você não vai querer visitar
Localizado no Pacífico, entre o litoral do Havaí e da Califórnia. Se você gosta de mar e praias paradisíacas, é melhor evitar esta região. Segundo as estimativas, essa área — repleta de embalagens de plástico, chinelos perdidos, sedimentos químicos e toda classe de porcaria — é maior do que o estado do Texas, e não oferece vistas muito agradáveis do ambiente local.

2 – Ilhas de Izu

5 lugares que você não vai querer visitar,Ilhas de Izu
Dê uma olhadinha na foto acima e diga se você teria coragem de passar as férias nesse lugar! Trata-se de um grupo de ilhas vulcânicas localizado próximo à costa do Japão, e a atividade é tão intensa por lá que os habitantes já tiveram que ser evacuados duas vezes devido à altíssima concentração de gases tóxicos no ar. Aliás, é possível sentir o cheiro de enxofre constantemente nas ilhas e a população é obrigada a carregar máscaras de gás o tempo todo.

3 – O Jardim Venenoso de Alnwick


5 lugares que você não vai querer visitar,O Jardim Venenoso de Alnwick
Para aqueles que curtem visitar jardins floridos ou cheios de plantas exóticas, é melhor ter cuidado com o Jardim Venenoso de Alnwick. Localizado no condado de Northumberland, no Reino Unido, ele conta com uma seleção de plantinhas que podem matar — alguns dos espécimes são tão perigosos que são mantidos protegidos por grades.

4 – Zona de Exclusão

5 lugares que você não vai querer visitar,Zona de Exclusão

Se algum dia você estiver viajando pela Ucrânia, esta é uma região na qual você não vai querer se ver perdido! Essa sinistra área compreende um perímetro de pouco mais de 50 quilômetros que demarca os locais afetados pelo desastre nuclear de Chernobyl. Ela foi criada em 1986 e toda a população local foi evacuada. Até os dias de hoje essa zona se encontra fortemente contaminada.

5 – Ilha de Santa Helena

5 lugares que você não vai querer visitar,Ilha de Santa Helena

Se você gosta de História, o nome da ilha acima deve soar familiar. Afinal, foi para lá que Napoleão Bonaparte foi deportado e passou seus últimos anos. Santa Helena fica superisolada — ela está localizada quase no meio do caminho entre a África e a América do Sul — e não possui aeroporto. Portanto, a única forma de chegar — ou sair — de lá é através de navios cargueiros que passam pela região de vez em quando.




Fonte: BuzzFeed

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Todo mundo tem impressão digital?

síndrome de Nagali, impressão digital, sem impressão digital, defeito genético

Não. Aproximadamente 3 mil pessoas no mundo vivem sem nenhuma digital. Elas são portadores da síndrome de Nagali, um defeito genético raríssimo que impede a formação das digitais no feto. A probabilidade de um bebê nascer com o problema é a mesma de alguém ser atingido por um raio ao longo da vida: cerca de um em cada 3 milhões. Além da sutil dificuldade de segurar copos e virar páginas (por causa da ponta lisa dos dedos), os pacientes sofrem na vida adulta com a desconfiança na obtenção de cartões e documentos e em processos seletivos de empregos, por exemplo.
A falta das impressões, no entanto, não é a característica mais grave da doença. Unhas, dentes e cabelos são mais frágeis, podendo cair, e a pele apresenta manchas marrons irregulares pelo corpo.
Mais comuns mesmo são os casos de pessoas saudáveis que perdem as digitais com o passar do tempo, seja por acidentes, seja por problemas biológicos associados ao clima, seja pelo contato com produtos químicos que desgastam e “apagam” as fissuras das mãos. “Nesses casos, a identificação do indivíduo geralmente se dá pelos dedos maiores dos pés. Em caso de perda total, é usada a arcada dentária, como ocorre em acidentes graves”, explica Carlos Roberto Antônio, dermatologista da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (interior de São Paulo). “Na biometria, os dispositivos eletrônicos de reconhecimento do formato do rosto e da íris (únicos em cada pessoa) são as alternativas mais viáveis.”

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

6 sociedades secretas famosas

No último dia 9 de março, 40 mil homens que frequentam os rituais maçônicos irão se reunir para votar e escolher o seu próximo líder máximo, o grão-mestre que assume o comando da organização pelos próximos três anos. Este é apenas um dos rituais das sociedades secretas que se escondem nas misteriosas sombras da humanidade. Para aguçar sua curiosidade, listamos 6 sociedades secretas famosas que mostram que a verdade pode até estar lá fora – mas está muito bem escondida:

1. Ordem dos Templários
Ordem dos templários, sociedades secretas, histórias, curiosidades

Fundada em 1118, a Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão foi a sociedade secreta mais pop e poderosa da Idade Média. O objetivo da ordem era proteger peregrinos que faziam viagem até a Terra Santa, garantindo a segurança no trajeto entre Jerusalém e Europa. A tropa de elite, subordinada à Igreja Católica, era formada por homens de Deus: além de votos de pobreza, castidade e obediência, os frades que integravam a ordem juraram também defender os lugares sagrados da cristandade e, se necessário, liquidar os infiéis.

A causa aparentemente “nobre” não demorou a desandar: em 1139 uma bula papal isentou os templários da obediência às leis locais e o poder logo subiu à cabeça. A série de abusos foi relevada até o grupo cometer uma mancada imperdoável: a perda da Terra Santa, reconquistada pelos muçulmanos. Com a expulsão dos cristãos do solo sagrado em 1303, os templários entraram na mira do papa Clemente V que, junto do rei da França, Filipe, o Belo, conspirou para a destruição da Ordem do Tempo Ordem do Templo. Em 13 de outubro de1307, a maioria dos templários foi presa. Em 1312 foi extinta definitivamente – ou, pelo menos, supõe-se que assim tenha sido: há quem defenda que alguns frades teriam reconstruído secretamente a ordem. Será?
2. Maçonaria
Maçonaria, sociedades secretas, histórias, curiosidades


Quando o assunto é a mais famosa das sociedades secretas, não faltam criativas teorias da conspiração que situem seus membros entre guerreiros das cruzadas, arquitetos do templo do Rei Salomão e até entre egípcios responsáveis pelas pirâmides – sim, Dan Brown, estamos falando de você. A versão oficial diz que os maçons surgiram, na realidade, no fim da Idade Média, em canteiros de obras. Conhecimentos sobre o então prestigiado ofício passaram a ser compartilhados com um grupo seleto e confiável de aprendizes dentro das chamadas “lojas”. Foi em 1717 que a unificação de quatro destas unidades deu origem à Grande Loja de Londres, marco oficial da criação da maçonaria.
Entre o final do século 18 e começo do século 19, não havia nada mais cool do que pertencer a este seleto clube do bolinha (só homens acima de 21 anos indicados por um irmão maçom podem participar), famoso por reunir mentes inquietas, brilhantes e, principalmente, influentes. Para além de teorias mirabolantes, os maçons estiveram por muito tempo envolvidos em grandes marcos mundiais. Acredita-se que os maiores acontecimentos da independência dos EUA, país onde a instituição maior exerceu influência, foram decididos em lojas maçônicas. Entre os mais ilustres membros da turminha das antigas estadunidense estão ninguém menos que Benjamin Franklin e George Washington. No Brasil, o time de notáveis também não fica atrás: José Bonifácio, Patriarca da Independência, foi o primeiro grão-mestre da instituição no país; D. Pedro I, Rui Barbosa, marechal Deodoro da Fonseca e Joaquim Nabuco também compartilharam o título.
Mesmo sem exercer hoje a força e influência que marcou a instituição no passado, por trás das quatros paredes sem janelas (característica das lojas maçônicas) continuam se reunindo empresários, advogados, formadores de opinião que seguem os princípios da liberdade, democracia, igualdade, fraternidade e buscam a dominação mundial o aperfeiçoamento intelectual.
.
Bônus: Outras organizações misteriosas ligadas aos maçons povoam o imaginário popular. O ex-presidente americano Bill Clinton foi dirigente da Ordem DeMolay, sociedade fundada em 1919 nos Estados Unidos patrocinada pela maçonaria – um grupo formado por jovens do sexo masculino de 12 a 21 anos. As mulheres, deixadas de fora destes dois grupos, fazem parte da Ordem da Estrela do Oriente, organização paramaçônica, fundada em 1850, que aceita membros acima dos 18 anos com parentesco maçônico. A organização dá suporte à Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas, clube de serviço criado pela maçonaria em 1922 que tem como membros mulheres entre os 11 e 20 anos e se assemelha à Ordem Internacional das Filhas de Jó - organização também patrocinada pela maçonaria, criada em 1920, da qual participam mulheres entre 10 e 20 anos.

3.Illuminati
Illuminati, sociedades secretas, histórias, curiosidades

Illuminati, sociedades secretas, histórias, curiosidades
A pirâmide com o olho que tudo vê, presente no Grande Selo dos Estados Unidos, é considerado um símbolo dos Illuminati


Contra a Igreja e a monarquia, a Ordem dos Iluminados, ou simplesmente Illuminati, já surgiu ~causando~. Fundada em 1776 pelo alemão Adam Weishaupt, sua missão era libertar o mundo do que ele chamava de “dominação jesuíta da Igreja em Roma”. Weishaupt formou um grupo de conspiradores que deveria trazer de volta a pura fé dos mártires cristãos. Os cinco iniciados passaram a espalhar a doutrina pela Alemanha, o que não agradou nadinha o governo. Os Illuminati passaram a sofrer repressão e Weinshaupt acabou fugindo do país em 1784, colocando um ponto final na trajetória da polêmica organização. Ou não. Há quem acredite que os Illuminati estão por aí, ainda atuantes, e trabalhando por debaixo dos panos para instituir um governo global chamado de Nova Ordem Mundial.

4. Opus Dei
Opus Dei, sociedades secretas, histórias, curiosidades

Sua diminuta área de 0,44 km2 contribui para isso, é verdade, mas o Vaticano tem tudo para ser o país com mais segredos por metro quadrado do planeta. Um dos grandes mistérios é o Opus Dei, organização espiritual católica vinculada ao Vaticano criada em 1928 na Espanha. Os boatos que cercam a sociedade – da qual só pode fazer parte quem manifestar vocação antes do pedido de filiação – alimentam a mística em torno de suas atividades. As ações ultraconservadoras e totalitárias da organização (e o incentivo à autoflagelação) ganham a mídia e geram polêmicas, mas é sua influência política que levanta mais suspeita: há quem acredite que o Opus Dei é tão poderoso que pode decidir grandes questões da Igreja.
Como se não bastasse, além de ter como missão santificar o mundo, uma das funções secretas dos membros do Opus Dei seria ocupar posições de liderança na sociedade – e daí viria todo o poder e dinheiro da instituição. Isso pode muito bem ser verdade: a legião de 85 mil adeptos anônimos se espalha por todas as partes do mundo. A organização chegou ao Brasil na década de 1950 e estima-se que a organização conte com cerca de 1.700 membros no país.

5. Skull and Bones
Skull and Bones, sociedades secretas, histórias, curiosidades


Esqueça o que você aprendeu ao assistir aquele besteirol americano: apesar de ter surgido dentro dos dormitórios de uma faculdade, esta sociedade secreta e ultra-exclusiva é bem diferente das fraternidades comuns.  A Skull and Bones (“Caveira e Ossos’, em português), foi fundada na Universidade de Yale em 1832. Reza a lenda que tudo começou por causa de uma dor de cotovelo: depois de ser rejeitado pela Phi Beta Kappa, uma das mais antigas e prestigiadas irmandades universitárias dos Estados Unidos, William Huntington Russell teria fundado a sociedade ultra-exclusiva – a cada ano, apenas 15 pessoas são escolhidas para fazer parte do grupo que atualmente conta com cerca de 800 membros. Poderia ser só mais um clubinho, não fossem as polêmicas que envolvem a organização que, acredita-se, tem ligação com os Illuminati. Para além das teorias da conspiração, fato é que, entre os membros da sociedade, estão alguns dos mais importantes políticos e homens de negócios do EUA – a teoria é que eles trabalham juntos para ocupar as mais importantes posições de destaque no cenário estadunidense. Entre os membros da organização misteriosa, estão George Bush pai e George Bush filho, ambos ex-presidentes dos Estados Unidos. Até Henry Luce, fundador da corporação Time-Life, um dos mais importantes conglomerados de comunicação dos Estados Unidos e responsável pela influente revista Time, fez parte da Skull and Bones.

6. Rosacruz
Rosacruz, sociedades secretas, histórias, curiosidades


Na Idade Média, a Inquisição não perdia a chance de jogar na fogueira quem ousasse questionar os dogmas católicos. Para evitar esse destino, os integrantes da Rosacruz preferiram não arriscar e fizeram valer o titulo de “sociedade secreta”. Interessados em descobrir mais sobre os profundos mistérios religiosos, os membros da Rosacruz recorriam às mais diversas fontes – gnosticismo (buscando o conhecimento à margem do que dizia a Igreja), a cabala (misticismo judaico), o esoterismo islâmico e também na filosofia, mitologia egípcia, astrologia e alquimia. Envolta por mistérios, as origens da organização permanecem incertas até os dias de hoje. Enquanto alguns afirmam que sua criação data do ano 46, na Alexandria, a teoria mais famosa liga o surgimento da sociedade ao monge Christian Rosenkreuz, nascido em 1378, na Alemanha. Ao que tudo indica, aos 16 anos, ele viajou ao Oriente Médio e estudou diferentes artes ocultas. Para celebrar seus rituais secretos, ao voltar para a Alemanha, Rosenkreuz construiu a Spiritus Sanctum, a “Casa do Espírito Santo”. Quando a sua tumba foi encontrada, 120 anos depois de sua morte, o pastor luterano Johann Andrae retomou as atividades da Rosacruz. Apesar de muitos acreditarem que tudo não passa de uma lenda, muitas sociedades atuais se baseiam no valor simbólico da história:  as andanças pelo mundo e a incorporação de elementos de várias tradições aludem à chamada Religião Universal da Sabedoria – que prega a tolerância religiosa, a harmonia e a paz.


quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Quanto vale um rim? O corpo humano pode viver sem quais órgãos?

corpo humano, rim, mercado negro, órgãos

Você já deve ter ouvido por aí alguém fazendo alguma piadinha do tipo “vou precisar vender meu rim” quando o assunto envolve a discussão a respeito de como pagar por algo muito caro. Mas quanto vale um rim no mercado negro? Quais outros órgãos podem ser retirados do corpo humano sem causar grandes danos?
É possível que uma pessoa viva normalmente sem um pulmão, uma córnea, um pedaço de fígado ou do intestino. Esses dois últimos casos não são muito comuns, já que as cirurgias para realizá-los são bastante complicadas, então é bem difícil ganhar dinheiro com um pedaço do seu fígado ou do seu intestino. Nem tente.
Córneas são dificilmente compradas, já que o número de doadores é relativamente bom. Não é um “negócio” muito lucrativo, portanto, querer vender sua córnea. Quanto ao pulmão, o procedimento não é dos mais simples também e, portanto, melhor nem tentar – sem contar que é meio estranho viver sem um pulmão por livre e espontânea vontade.

Dados

dados de tráfico de órgãos, corpo humano, mercado negro, mega interessante

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o que proporciona algum tipo de lucro é apenas a venda de rins, cuja cotação varia conforme o país. Só para que você tenha uma ideia, na Índia um rim vale US$ 20 mil; na China, US$ 40 mil; em Israel, chega a valer US$ 160 mil.
O que muita gente não sabe, porém, é que muito desse dinheiro serve para pagar despesas de viagem, acomodação, cirurgias e afins. O valor final médio que se recebe pela venda de um rim varia entre US$ 1 mil e US$ 10 mil, o que é bem abaixo das expectativas de quem é capaz de vender um órgão.
Fica a dica: na dúvida, não venda. Esses procedimentos são ilegais em muitos países e o vendedor vai passar por processos cirúrgicos de qualidade duvidosa na mão de médicos que talvez nem médicos sejam. Apesar de todos os riscos e do baixo pagamento, há muita gente que arrisca a vida passando por esse tipo de procedimento. Nos EUA, uma lei que garante pagamento a doadores de órgãos está em avaliação. O objetivo é diminuir o número de vendas clandestinas. O que você acha dessa ideia? Será que essa é uma boa solução para o problema?

Fonte: Pop Sci

quinta-feira, 27 de junho de 2013

As 5 árvores mais antigas do Planeta

As árvores são organismos incríveis, capazes de sobreviver por milênios (se nenhum engraçadinho resolver derrubá-las ou fazer uma fogueira com elas, é claro), criando compostos que servem para driblar a ação de bactérias e parasitas. Além disso, essas plantas também contam com sistemas vasculares compartimentalizados, os quais permitem que algumas partes de sua estrutura continuem vivas enquanto outras acabam morrendo.
O pessoal do site WIRED publicou uma seleção das árvores mais velhas do planeta, e nós trazemos para você as cinco mais antigas de todas elas. Confira:
1- Matuzalém
árvores mais antigas do planeta, árvores, matuzalém,

Essa árvore, da espécie Pinus longaeva, não recebeu esse nome por acaso. Considerada como o espécime mais antigo do mundo, estima-se que ela tenha nada menos que 4.765 anos de idade! Essa raridade vive no Bosque de Matusalém, localizado na Floresta Nacional de Inyo, na Califórnia, e sua localização exata é mantida sob segredo, para evitar que a árvore sofra qualquer tipo de vandalismo.

2-  Sarv-e-Abarkooh
árvores mais antigas do planeta, árvores, Sarv-e-Abarkooh

Trata-se de um cipreste gigante que vive no Irã, contando com uma idade estimada entre 4.000 e 4.500 anos. Acredita-se que essa árvore seja o organismo vivo mais antigo da Ásia, contando com uma altura de 25 metros e circunferência de 18 metros. A Sarv-e-Abarkooh é um símbolo nacional e se encontra sob a proteção da Organização para a Proteção do Patrimônio Cultural do Irã.


3- Llangernyw Yew
árvores mais antigas do planeta, árvores, Llangernyw Yew
Estima-se que esse enorme teixo, localizado no vilarejo de Llangernyw, no País de Gales, conte com uma idade entre os 3 e 4 mil anos. Segundo os botânicos, essas plantas conseguem sobreviver por tanto tempo graças aos novos ramos que vão se fundindo aos mais antigos, fazendo com que as árvores continuem vivas mesmo depois que o tronco principal tenha morrido.
Tanto que o núcleo original da Llangernyw Yew já se perdeu há muito tempo, mas a árvore continua viva, contando com uma circunferência de base que chega a medir mais de 10 metros.
4- Alerce-da-Patagônia
árvores mais antigas do planeta, árvores, Alerce-da-Patagônia

Essa incrível conífera conta com uma idade estimada em 3.620 anos e é nativa da região da Patagônia. Essas árvores chegam a alcançar mais de 45 metros de altura, embora ganhem apenas alguns milímetros de circunferência de tronco a cada ano. Sendo assim, pode demorar um milênio até que elas cheguem à sua altura máxima.

5- Jōmon Sugi
árvores mais antigas do planeta, árvores, Jōmon Sugi

Essa belíssima planta, localizada em Yakushima, no Japão, conta com uma idade estimada em — pelo menos — 2 mil anos, embora algumas estimativas apontem que essa árvore possa, inclusive, ter mais de 7 mil anos de idade. Com uma altura de mais de 25 metros e uma circunferência de tronco de mais de 16, a Jōmon Sugi é considerada a maior conífera do Japão.
Curiosidades
A árvore tida como a quinta mais antiga do mundo, conhecida como “The Senator”, foi destruída em um incêndio criminoso nos Estados Unidos este ano. Já o maior cajueiro do planeta, localizado em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, embora ocupe uma incrível área de 8.500 metros quadrados e produza uma safra de cajus de aproximadamente 2,5 toneladas por ano, teria sido plantado em 1888, contando, portanto, com apenas 124 anos de idade.
Segundo Novas atualizações temos que, pesquisadores da Universidade Umeå, na Suécia, identificaram um espécime de pinheiro — Picea abies — com idade estimada de mais de 9.500 anos. Isso significa que, embora existam listas com as árvores mais antigas do mundo, novas plantas milenárias continuam sendo encontradas pelo mundo, muitas vezes por mero acaso!

domingo, 2 de junho de 2013

Como seria o mundo se não precisássemos dormir?

Como seria o mundo se não precisássemos dormir,dormir, insônia, se não precisássemos dormir, ciência

Hoje uma noite em claro é suficiente para causar um estrago no corpo. Dependemos do sono para guardar energia, curar o cansaço, manter a capacidade de atenção e compreensão. Mas não é assim com todas as espécies. Embora não se conheça uma que fique 100% acordada o tempo todo, algumas nunca apagam completamente. Lagartos não têm sono profundo, só dão uma relaxada. Golfinhos mantêm um hemisfério do cérebro ligado para perceber a presença de predadores e subir à superfície para respirar. Outros mamíferos de grande porte dormem sempre com um olho aberto. Se tivéssemos evoluído para não depender do sono, não gastaríamos um terço da vida reabastecendo o corpo. Isso significa aproximadamente 214 mil horas a mais para gastar por aí, considerando a expectativa de vida do brasileiro. 

Só que o mundo sofreria alguns ajustes. Precisaríamos de mais luz para aproveitar as noites. No Brasil, o aumento do consumo de energia nas casas poderia chegar a 22% - ou 75 mil megawatts -, se considerarmos que as madrugadas seriam como nossas noites de domingo. Precisaríamos de mais quase 7 usinas de Itaipu pra dar conta do recado. Ah, uma notícia ruim: trabalharíamos mais. Ou você pensou que as noites seriam só de curtição? Mas não faltariam compensações: poderíamos comer mais sem culpa e viajar por aí com menos dinheiro e burocracia. 


dormir, insônia, se não precisássemos dormir, ciência, cérebro, ritmo acelerado


Acordados para a vida 
Tempo de mais, comida de mais, privacidade de menos 

Jornada de 12 horas
Metade do tempo em que estamos acordados é dedicada à labuta, e isso também aconteceria se não dormíssemos. Você trabalharia 50% mais. Já tivemos jornadas de 12 horas no passado, como durante a Revolução Industrial. Naquela época, o trabalho longo aumentou a produtividade e acelerou o desenvolvimento. Seria o mesmo se não dormíssemos.

Check-in no boteco

Viajar ficaria muito mais fácil. Não precisaríamos reservar quartos, bastaria achar um estabelecimento para deixar as malas e tomar um banho. Qualquer lugar poderia ter um espaço assim: cafés, botecos, museus. Os mais espertos contariam até com mimos como uma piscininha para os clientes.

Amor público
Ninguém mais teria quarto para dormir, muito menos cama. Isso não significa apenas que as casas seriam menores. O conceito de privacidade como conhecemos hoje acabaria. Sem a alcova, nudez e sexo não seriam tabu, o que já acontece entre índios e esquimós. Nosso modo de vida seria mais aberto e amigável.

Vivos de sono
O acidente da usina nuclear de Chernobyl e o vazamento de óleo da Exxon Valdez poderiam nunca ter ocorrido: ambos aconteceram no turno da noite, e alguns estudos ligam as catástrofes ao cansaço de funcionários. E o número de mortos nas estradas cairia. No Brasil há 3 mil acidentes por ano por causa de motoristas que dormem ao volante.

A conta e um chazinho
Ninguém precisaria espantar o sono no expediente ou numa madrugada de trabalho. O consumo de café cairia pelo menos 10% (equivalente ao número de pessoas que hoje bebem café pra ficar acordadas, segundo pesquisa feita nos EUA). O chá seria popular, para ajudar a relaxar. 

Come e (não) dorme
Enquanto dormimos, o corpo funciona em um "modo econômico": exige 50% menos calorias. Sem o sono, gastaríamos mais energia - e precisaríamos de mais comida para repor o estoque. Seriam cerca de 530 calorias a mais por dia (um pouco mais do que um Big Mac) para um adulto de 70 quilos. 




Fontes:  Ioná Zalcman Zimberg, pesquisadora do departamento de psicobiologia da Unifesp; Monica Andersen, pesquisadora do Instituto do Sono; Murilo Dáttilo, nutricionista da Unifesp; National Coffee Association - EUA; Operador Nacional do Sistema Elétrico; Polícia Rodoviária Federal; História do Pensamendo Econômico, E.K. Hunt.

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Download Anger Management 1° Temporada Completa em Torrent

Download Anger Management
Sinopse: Na história, Charlie interpreta um ex-jogador de baseball, também chamado de Charlie, que teve sua carreira prejudicada graças aos seus rompantes de raiva. Após passar um período fazendo terapia, ele conseguiu estabelecer-se como jogador, chegando ao ponto de disputar partidas importantes. Mas, pouco depois, ele sofreu uma recaída. Em seu último jogo, Charlie tenta matar um morcego que pousou em sua perna batendo nela com o bastão de baseball. O incidente definiu o fim de sua carreira. Assim, Charlie voltou aos estudos.
Agora ele trabalha como terapeuta, tentando ajudar outras pessoas como ele. Além de manter um consultório particular, Charlie também realiza sessões de terapia para um grupo de detentos na cadeia local. Uma atividade pro bono. Mas isto não significa que Charlie já tenha superado seu problema. Sua vida continua um verdadeiro caos. Ainda lutando para controlar seus rompantes de raiva, ele continua frequentando sua própria terapeuta, que neste caso é sua melhor amiga (Selma Blair). Sua vida pessoal também não está passando por uma boa fase. Sua ex-esposa (Shawnee Smith) continua escolhendo os homens errados e sua filha de 13 anos (Daniela Bobadilla) sofre de transtorno obsessivo-compulsivo.
1° Temporada HDTV Legendada 
Completa (10 episódios) - Baixar - Baixar Opção 02 - Baixar Opção 03
Episódio 01 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 02 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 03 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 04 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 05 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 06 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 07 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 08 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 09 -  Baixar - Baixar Opção 02 
Episódio 10 -  Baixar - Baixar Opção 02

Idioma: Inglês
Legendas: Anexada no arquivo
Vídeo Codec: X264 (HDTV)
Audio Codec: MP3 (HDTV)
Formato de Tela: Widescreen (16 x 9)


Para quem ainda não sabe baixar em torrent, sugiro que leia essa matéria aqui: http://megainteressantepravc.blogspot.com/2012/08/como-baixar-os-torrents-deste-site.html

domingo, 19 de maio de 2013

Mutantes da vida real: conheça a história de 6 pessoas superpoderosas

Em algum momento da sua vida você já deve ter quisto ser um super-humano e ter algum tipo de poder que mais ninguém tem. O fato é que esse é um sonho distante demais para quase todas as pessoas — ou quase, porque algumas vão além do que nós, meros mortais, conseguimos fazer. Descubra a seguir quem são esses cidadãos e quais são seus poderes quase mutantes:


6 – O antichoque

curiosidade, super-humanos, mutantes, o antichoque

Ma Xiangang é um homem capaz de entrar em contato com fios elétricos desencapados sem o menor problema. Tudo começou quando sua televisão estragou e ele quis consertá-la. Durante o processo, tocou acidentalmente em um fio desencapado, e o que causaria algum estrago a qualquer pessoa não fez absolutamente nada em Xiangang.
Ele resolveu checar outros tipos de fiação, com voltagens ainda maiores e descobriu que não é capaz de levar choques, mas que esse tipo de experiência é capaz de deixá-lo com mais energia e disposição. Cientistas testaram os efeitos de descargas elétricas no corpo de Xiangang e descobriram que ele suporta esse tipo de energia 8 vezes mais do que o resto das pessoas. Crianças, não tentem descobrir se vocês também têm esse tipo de resistência – é bem provável que não.

5 – Forrest Gump da vida real

curiosidade, super-humanos, mutantes,Forrest Gump
Se você é desses que sofrem para correr por dez míseros minutos na academia, prepare-se para morrer de inveja de Dean Karnazes, um americano capaz de percorrer longos períodos correndo sem demonstrar o mínimo cansaço. Alguns dos seus feitos nada modestos incluem a sua participação em 50 maratonas de 50 estados em 50 dias consecutivos. Isso sem falar, é claro, da vez que correu 563 km durante três dias sem parar nem para dormir.
Karnazes passou por alguns exames logo depois das maratonas, incluindo a verificação do CPK, que indica os danos sofridos pelos músculos do corpo após a prática de exercícios. Para se ter uma ideia, um corredor de maratona “normal” teria indicadores de CPK na casa dos 2.400 depois de “apenas” uma maratona; já em Karnazes, esse número era de apenas 447 após 25 maratonas consecutivas. Ou seja, seus músculos não se danificam com o excesso de atividade física e nosso Forrest Gump da vida real é incansável.



4 – Supermemória

curiosidade, super-humanos, mutantes, supermemória

Imagine que você tem a missão de ir para uma cidade desconhecida, olhar tudo, reparar nos mínimos detalhes e depois desenhar o que recorda. É bem provável que você se lembre de algum detalhe bacana, mas não poderá descrever e desenhar tudo com precisão — a menos que você seja Stephen Wiltshire, que consegue se lembrar de todos os detalhes depois de apenas uma olhada.
O cara não só recorda tudo o que viu como consegue dar a proporção correta a todos os prédios, construções e detalhes percebidos por seus olhos de águia. Ele viaja o mundo desenhando paisagens e cidades desconhecidas. Outra coisa curiosa a respeito de sua incrível memória fotográfica: Wiltshire não se lembra das paisagens apenas no momento de desenhá-las, mas retém cada imagem em sua mente para sempre, aparentemente.
Se você, que não lembra nem a data do aniversário da sua mãe, está se perguntando como isso é possível, saiba que Wiltshire possui um tipo de autismo conhecido como savantismo, que caracteriza habilidades de memória extraordinárias. Esse tipo de condição dificulta a comunicação entre as partes do cérebro, o que faz com que algumas áreas sejam superdesenvolvidas enquanto outras ficam em segundo plano.

3 – Supermemória, o retorno

curiosidade, super-humanos, mutantes, supermemória




Se no caso anterior falamos de uma pessoa que tem uma excelente memória fotográfica, agora você vai conhecer a história de um homem que se lembra de tudo. Tudo mesmo. Estamos falando de Kim Peek, que, infelizmente, morreu em 2009, mas ainda é considerado um dos homens com a melhor memória do mundo.
Ele conseguiu memorizar 12 mil livros e, inclusive, lia duas páginas de uma só vez, no esquema de um olho lendo a página esquerda e o outro, a direita. Estudos já confirmaram que ele era capaz de memorizar 98% de toda a informação que recebia. Sua história serviu de inspiração para o filme “Encontro de Irmãos”.
A explicação para uma memória absurda como a de Peek é a mesma do caso anterior: ele também era portador de savantismo e seu cérebro era capaz de guardar quase todas as informações.

2 – Iceman

curiosidade, super-humanos, mutantes, iceman

Enquanto muita gente por aí sai de cachecol e luvas ao primeiro sinal de vento mais forte, existe o holandês Wim Hof, capaz de ficar praticamente sem roupa na neve sem sentir frio. E, se você acha que isso é absurdo demais, saiba que o danado já escalou o Monte Everest de shortinho.
Ele já participou de experiências bizarras que incluem manter-se submerso em água extremamente gelada. Nesses casos, notou-se que a temperatura do corpo de Hof praticamente não diminuía. Ele explica que usa meditação para evitar pensar no frio como uma ameaça.
Pesquisadores investigaram sua incrível resistência ao frio e descobriram que, de fato, ele consegue controlar seu sistema nervoso central autônomo e suas respostas imunes apenas com meditação, o que significa que ele é capaz mesmo de comandar a resposta do próprio corpo ao frio. Então, quando algum engraçadinho disser que frio é psicológico, é provável que ele tenha razão.

1 – Meio Matrix, meio Kill Bill

Estamos falando de Isao Machii, um japonês com super-reflexos que consegue fazer proezas como cortar maçãs voadoras. Se considerarmos a velocidade de alguns objetos atirados em seus truques, ficamos realmente sem entender como ele é capaz de fazer esse tipo de coisa.
Cientistas afirmam que seu reflexo é realmente maior do que a média e que o que trabalha, nesse caso, não é a visão, mas outro nível sensorial capaz de prever movimentos. Isso é o que acontece com muita gente, principalmente com quem pratica algum tipo de esporte — ou será que o Neymar para e pensa antes de chutar cada bola que chega aos seus pés? O que diferencia todos os outros mortais de Machii é a velocidade dos objetos que ele consegue mirar sem erro.
Para que você entenda melhor, assista ao vídeo abaixo e confira as habilidades desse superninja. Depois, nos conte qual é seu super-humano favorito.





Fonte: Cracked

sexta-feira, 29 de março de 2013

As 13 máquinas de tortura mais terríveis da História

Ao longo da História, outras ferramentas (tão ou mais assustadoras) foram utilizadas para obter informações, impor medo, castigar ou apenas mostrar poder. Para o psiquiatra Jung, é o torturador que não se resolveu consigo mesmo. “Um homem saudável não tortura os outros. Em geral, é o torturado que se torna o torturador”, afirmou. Nesta lista, você confere quais são as 13 máquinas de tortura mais terríveis da História. Conte para a gente: qual mete mais medo?

 13 Dama de ferro
Dama de ferro, tortura



















Método de tortura comum na Idade Média, também é conhecido como Virgem de Ferro ou Donzela de Ferro. O aprisionado era colocado em um sarcófago – com a estampa da Virgem Maria, daí o nome Dama de Ferro – que, em seu interior, continha uma série de cravos de ferro. Quando fechado, os cravos perfuravam a pele da vítima, no entanto, não atingiam nenhum órgão vital. Como penetravam na pessoa, ela morria aos poucos, por insuficiência sanguínea. Detalhe: alguns modelos eram tão grossos que os gritos do prisioneiro nem eram ouvidos pelo torturador.

12 Pêra
Pêra de tortura, tortura
Era um aparelho em forma de pêra formado por quatro folhas. Nas mulheres, era inserido na vagina ou na boca; nos homens – geralmente os castigados eram homossexuais – era inserido no ânus. Depois de inserido na vítima, o aparelho, formado por 4 folhas, começava a se abrir. Como suas extremidades eram cortantes, causavam danos irreparáveis nos torturados.

11 Roda de despedaçamento

Roda de despedaçamento, tortura

De Roda Viva este aparelho não tinha nada! Consistia em uma roda na qual o torturado era preso com as costas voltadas para o interior do instrumento. Abaixo da roda, o torturador colocava fogo. A roda, então, era girada. A pessoa assava, aos poucos, como se estivesse em uma churrasqueira, acima da brasa. Em outros casos, o carrasco substituía a brasa por objetos pontiagudos, o que fazia com que, conforme a roda fosse girando, a pessoa fosse sendo mutilada aos poucos.



10 A máscara da infâmia
A máscara da infâmia, tortura

Esse instrumento promovia uma caça às mulheres linguarudas. Isso mesmo, quem fofocasse muito na Escócia do anos 1500 corria o risco de ter a cabeça trancada em uma gaiola de ferro. Presa à gaiola, uma placa de freio às vezes era inserida na boca da mulher (para dominar sua língua). Por serem de ferro cortante, muitas placas causavam sangramentos na boca do torturado. Mas a tortura não parava por aí: na maioria das vezes, as mulheres – geralmente as que mais sofriam com o método – eram levadas a cidades para serem expostas publicamente.

9 Tubo de crocodilo
Tubo de crocodilo, tortura

O torturado era obrigado a entrar em um tubo de dentes de crocodilos, que funcionavam como pregos. Dentro, apenas seu rosto e seus pés ficavam expostos. Aí começava a pior parte. Com fogo, o torturador aquecia, gradualmente, o dente de crocodilo, queimando as vítimas. Era o preço por não passar informações. O fogo também podia ser colocado diretamente na face ou nos pés da pessoa. Quem pegava mais pesado obrigava o torturado a se agachar dentro do próprio anel, movimento que acabava perfurando os órgãos vitais da vítima.

8 Empalação
Empalação, tortura
Método mais conhecido, era quando um objeto pontiagudo varava o corpo de uma pessoa. A empalação perfeita para um torturador – se é que um método de tortura pode ser chamado de perfeito… – seria quando a estaca longa entrasse pelo ânus e saísse pela boca da vítima. Em alguns casos, o torturador enfiava as estacas sem causar a morte imediata da vítima. Aí começava a girar o objeto, suspender o corpo ou fazer movimentos que torturavam ainda mais a pessoa.

7 Esfola
Esfola, tortura
Método muito utilizado durante a Idade Média e, sobretudo, na Caça às bruxas. O torturado tinha as mãos e os pés amarrados em uma espécie de poste e ficava totalmente exposto ao carrasco. Esse, então, pegava uma faca e começava a cortar, lentamente, a pele da vítima, deixando seu corpo em carne viva. A tortura, na maioria das vezes, começava pela cabeça e descia em direção dos pés. Geralmente, antes mesmo de chegar à cintura, a vítima já tinha morrido por insuficiência sanguínea.

 6 Banco da tortura
Banco da Tortura, tortura














Imagine dois rolos colocados nas exterminadas de uma mesa. Agora, imagine que, em um desses rolos, a pessoa tivesse seus pés amarrados; no outro, suas mãos. Aí o torturador começava a fazer perguntas. Se a vítima não respondesse, os rolos começavam a girar em direção contrárias, afastando-se. A pessoa, então, era esticada. Depois de um tempo, suas articulações começavam a se descolar e a vítima morria aos poucos.

5 Tean Zu
Tean Zu, tortura













Era um método simples no qual a vítima colocava seus dedos em uma superfície de madeira e tinha seus dedos separados por varas ligadas a cordas. Se não respondesse às perguntas, as cordas de ferro começavam a ser fechadas, esmagando os dedos do torturado que podiam até ter os ossos escancarados para fora da pele.

4 Forquilha do herege
Forquilha do herege, tortura















Utensílio muito utilizado durante a Inquisição. Era uma vara de metal com um pino em cada uma das extremidades. A parte superior do garfo era colocada na carne do queixo da vítima, enquanto a inferior pressionava o osso do esterno da vítima. O torturado era obrigado a permanecer com a cabeça erguida o tempo todo, sem se deitar, olhar para o lado ou para o próprio corpo. Qualquer movimento ou descuido e o garfo penetrava em sua mandíbula.

3 Aranha espanhola
Aranha espanhola, tortura



















Temor de muitas mulheres durante a idade média, era um objeto com garras de metal compridas e que, depois de serem aquecidas, eram fixadas nas mamas da mulher. O metal quente queimava a pele macia dos seios das mulheres. Mais do que isso: as garras se fechavam e o torturador puxava o objeto, arrancando violentamente o peito da vítima. O método também chegou a ser utilizado em barrigas e nádegas.

 2 Garrote
Garrote, tortura














O torturador trancava a vítima em uma cadeira, com as costas presas a uma superfície plana e o pescoço amarrado a uma roda. A roda, então, girava e o pescoço era esmagado lentamente, fazendo com que o torturado fosse sufocado aos poucos. No entanto, essa era a forma menos violenta. Havia garrotes com pregos ou lâminas que, conforme viravam, penetravam na coluna da vítima.

1 Manivela intestinal
Manivela intestinal, tortura















O método de tortura que encabeça esse TOP 13 é digno de uma nota de prevenção: se já ficou enjoado com um dos anteriores, nem leia esse método. Aqui, o torturado era amarrado em uma mesa e o torturado cortava seu abdômen. Então, separava o intestino delgado da vítima do fundo do estômago e o ligava em uma manivela. Essa, então, começa a tirar centímetro por centímetro o intestino delgado – que podia chegar até 6m – do corpo da vítima (que estava consciente e vendo tudo). Ninguém sobrevivia a esse processo, que matava pela dor que provocava ou por insuficiência sanguínea.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...